Guia de Leitura de Sherlock Holmes : Parte 2 (1905-1927)

Sherlock Holmes é um clássico, daqueles que não dá para falar sobre e ninguém ter alguma referência na cabeça. Tenho certeza que, agora mesmo, você está pensando em alguma imagem específica dele, talvez até uma adaptação.


Estamos na incrível jornada de leitura da obra completa escrita por Sir Arthur Conan Doyle para fazer esse guia definitivo, por isso, se está procurando os primeiros livros como O Estudo em Vermelho e O Cão de Baskerville, vai encontrá-los na parte 1 do Guia da Obra de Sherlock Holmes.


Agora, se estiver procurando sobre o resto dos livros e quer saber mais sobre a obra completa, eis a parte 2 para se divertir! Seja para encontrar sua próxima leitura ou dicas de como ler tudo de Sherlock, estamos aqui para ajudar.


O foco desse compilado será nos seguintes livros de Sir Arthur Conan Doyle:

(pode clicar e ir direto para a resenha de cada livro, se quiser)


Impressões gerais


Se você espera uma ordem de leitura cronológica de acontecimentos, Arthur Conan Doyle vai fazer você suar. Estou lendo na ordem de publicação e definitivamente já parei de tentar entender o que aconteceu antes ou depois, por isso, como disse na Parte 1, repito: já pode se libertar dessa vontade se quiser ler todos os livros.


O que eu mais gosto das leituras é como Watson, sempre o narrador dos casos, é constantemente lembrado por Sherlock de que seus livros são recortes de sua vida, o que não significa que ele nunca erre assim como, se pararmos para pensar, faz sentido a ordem ser não pouco sincronizada.


Ainda assim, claro, uma coisa que sinto falta é a presença de Mary Watson nas histórias. Não que eu esperasse que ela aparecesse, mas, desde a volta de Sherlock, dá-se a entender que Watson voltou a morar na Baker Street, o que não entra na minha cabeça. Parece que Arthur Conan Doyle ficou preguiçoso depois de 1905 a dar explicações para Watson estar nos casos, o que é meio triste, já que a verdade é que o autor não dá a atenção devida à personagem feminina.


Senti que os contos nos livros após 1905 se tornaram mais emocionantes para mim do que os anteriores, apesar de, por serem muitos em um livro, é natural que tenhamos alguns mais fracos que outros.


Depois de ler tantos livros do Sherlock, é notável a fascinação de Sir Arthur Conan Doyle por sociedades secretas, em especial as dos Estados Unidos. É interessante vermos como era a relação dos ingleses com as colônias (ou ex-colônias) por alguém da época, com ingleses ficando ricos com a exploração e associando aspectos dessas culturas ao mundo do crime.


A volta de Sherlock Holmes (contos): 1905

Quanto aos casos, começamos com um livro importante: A volta de Sherlock Holmes. Depois de dez anos desde seu encontro com Moriarty e suposta morte, Sherlock volta aos livros explicando o que aconteceu de verdade no conto "O problema final". Além de um conto dedicado ao problema, vários casos vão ressurgindo durante esse tempo de dez anos entre um conto e outro para nos colocar a par de tudo.


Os contos desse livro, como falei, me pareceram fortes e me chamaram mais atenção que os anteriores. Foi até difícil escolher quais destacar como meus preferidos, já que todos me pareceram profundos e intrigantes, seja por envolverem códigos secretos, algo que é sempre divertido de desvendar, e desenhos que procuram ajudar o leitor a entender melhor o caso. Os contos, com certeza, não perdem em nada para os romances.


Contos em destaque:

  • A aventura da casa vazia (retorno de Sherlock)

  • A aventura dos homenzinhos dançantes

  • A aventura da Abbey Grange

  • A aventura de seis Napoleões

  • A aventura do pincenê dourado


O vale do medo (romance): 1915

Quem leu a parte 1, sabe que tive um problema com o formato do livro Um Estudo em Vermelho. Ele é dividido em duas partes e, apesar de ter adorado a primeira (investigação), a segunda (recriação do passado) se mostrou problemática para mim.


No entanto, parece que vou ter que virar a casaca e falar que, apesar de O vale do medo ter o mesmo formato, aqui, Arthur Conan Doyle sabe usar bem seu espaço. Ainda acredito que a segunda parte poderia ser menor, mas ele soube colocar elementos de surpresa que tornam a história quase duas histórias de detetive diferentes que se complementam e se explicam.


A história é "simples": um tenor e proprietário rural é morto em sua casa. A casa, no entanto, é uma das poucas com pontes levadiças, o que torna a entrada de alguém de fora bem difícil. A vítima está sem sua aliança e tem uma tatuagem estranha. Tudo leva a crer que uma possível sociedade secreta americana está envolvida e ainda tem Moriarty no meio. Resumindo: nada é fácil como parecia.


Nesse livro, Sherlock, que sempre gosta de manter suas teorias para si, conversa bastante das teorias que estão na sua cabeça, o que achei uma ótima forma de estarmos mais a par do que normalmente estamos do caso. E, ainda assim, nos surpreendemos. Para completar, como falei, a história do culpado é expandida na segunda metade de maneira surpreendente, o que não parecia possível.


Ainda não sei se gosto do formato e se o final foi corrido demais, mas acredito que tenha funcionado com O vale do medo. Com certeza está entre os melhores da obra inteira!


Os últimos casos de Sherlock Holmes (contos): 1917

Se o Vale do Medo pode ter sido um dos melhores dos romances, o melhor livro de contos pode ser este. "Os últimos casos de Sherlock" é um compilado feito pelo narrador Watson depois que Holmes se aposenta criando abelhas.


Como sempre Arthur Conan Doyle nos conta um pouco da vida deles ao longo dos anos. Os contos desse compilado não perdem em nada para os romances mais completos da obra, cheio de reviravoltas incríveis. Foi até difícil escolher o que destacar por aqui.


Nesse livro, Mycroft volta com em mais um caso envolvendo a política externa em "O caso dos planos do Bruce Partington", além de termos atuações brilhantes do Sherlock com disfarces, sempre enganando o pobre do Watson. Depois de tantos livros, a gente já fica até suspeitando que ele possa ser qualquer personagem. Se eu penso assim, você imaginaria que Watson estaria prestando atenção, mas, mesmo depois de tantos anos de amizade, Conan Doyle insiste em deixar Watson avoado nessas horas de propósito.


Além disso, algo curioso acontece nesse livro: o autor aproveita boa parte da introdução de outro conto* seu usando praticamente as mesmas palavras em "O caso da caixa de papelão". Seria um erro da minha edição ou Conan Doyle se mostrou gente como a gente nessa hora? Fica aí a dúvida.


Contos em destaque:

  • O caso do círculo vermelho

  • O caso da caixa de papelão

  • O caso do pé do Diabo**

  • O caso do detetive agonizante

  • O caso do desaparecimento de lady Frances Carfax

  • Seu último caso: Um epílogo de Sherlock Holmes


*Para quem quiser checar, o outro conto é "O paciente interno", do livro "Memórias de Sherlock Holmes".

**Se até Sherlock Holmes pediu para Watson contar esse caso no livro (coisa que raramente acontece), quem sou eu para negar a importância dele.


Histórias de Sherlock Holmes (contos): 1927

Sir Arthur Conan Doyle começa esse livro deixando claro que não haverá mais histórias do Sherlock, para valer dessa vez. Só podemos imaginar o quanto o autor era cobrado e talvez isso apareça nesses contos, que não são fracos ao meu ver, quando comparados com outros. Uma coisa interessante, no entanto, é que temos dois que são contados em primeira pessoa pelo próprio Sherlock. Um deles, inclusive, é um dos seus últimos casos, em que já está morando no interior da Inglaterra com sua criação de abelhas (“A aventura da juba de leão”) e ele presencia a morte da vítima na sua frente, ao contrário da maioria dos seus casos em que um cliente vai até ele com um problema.


Em alguns casos é curioso ver como nem sempre os clientes são confiáveis, enquanto em outros elementos místicos podem se tornar uma realidade sombria. Cada narração é sempre uma versão, por isso Sherlock gosta de se atentar aos fatos. Esse livro definitivamente tem a diversidade a seu favor.


Contos em destaque:

  • A aventura do vampiro de Sussex

  • O problema da ponte Thor

  • As aventuras dos três Garridebs

  • A aventura do soldado descorado

  • A aventura do cliente ilustre

Posts recentes

Ver tudo