Resenha de Mistério: o jogo “What Remains of Edith Finch”

“What Remains of Edith Finch” (em tradução livre: O que restou de Edith Finch) é um jogo eletrônico, disponível para Windows, Playstation, Xbox e Nintendo Switch. Apesar de ser definido como de aventura, o jogo tem uma aura de mistério e é movido pela curiosidade do jogador de entender o que está por trás.



Jogado em primeira pessoa, acompanhamos a história de Edith Finch, a última pessoa viva da família Finch, que está retornando à casa onde passou a infância pela primeira vez desde que seu irmão morreu, quando ela e a mãe saíram às pressas do local. Na família Finch, cada vez que um membro da família morre, seu quarto é trancado e lacrado, permanecendo como um museu que não deve ser visitado. Para continuar tendo espaço, são feitos puxadinhos pela casa, com novos e novos quartos que vão sendo fechados com o tempo.


Todos da família morrem de maneiras estranhas e há a crença de que existe algum tipo de maldição correndo no sangue. Ao entrar na casa, Edith vai explorando cada cômodo, descobrindo a história de cada parente que morreu e tentando entender sua própria família.


O jogo acaba sendo uma antologia de contos, pois cada cômodo é uma experiência diferente, de acordo com a história da pessoa quem morava ali. O jogo é bastante intuitivo, dentro de cada quarto vai ter algo que vai te levar até a história da pessoa e, ali dentro, você terá uma forma de mini-jogo, em que você precisa descobrir o que eles querem para conseguir avançar na história.



Não é um jogo difícil, na maior parte das vezes você consegue facilmente entender o que é para fazer, com uma ou duas exceções que são mais desafiadoras. A experiência é mais parecida com um filme que você vai aos poucos assistindo e ligando os fatos. Eu gostei bastante do jogo, porém achei a conclusão um pouco decepcionante. Eu esperava que fosse ter mais revelações e isso não aconteceu, mas a história não deixa de ser interessante.


O maior ponto negativo do jogo é o movimento da “câmera”, que causa muito enjoo e tontura. Pesquisei quando aconteceu comigo e descobri que é uma experiência bem comum ao jogá-lo. Existe uma opção de ativar o “retículo” (uma bolinha no centro da tela), que ajuda a estabelecer um foco de visão e diminui esse efeito, mas ainda assim não recomendo para ninguém que costume enjoar facilmente porque foi bastante desagradável e o efeito durou por horas após eu ter parado de jogar. Então se forem jogar, já ativem a opção do retículo desde o início!


Nota: 4,0


Posts recentes

Ver tudo