Eu e Meu Marido – Um conto de “Autópsia do Passado”

Título inspirado pela música “Me and My Husband” da Mitski



Os braços de Vinícius na sua cintura, como deve ser.


O sorriso no rosto, plastificado no lugar.


O telefone de celular no bolso, pronto para ser atendido a qualquer emergência.


Vitória ajeita sua postura ao entrar no salão. Ela checou sua aparência com a câmera do celular no carro, mas tem que resistir a vontade de ir ao banheiro para se olhar no espelho. Não quer que nada esteja fora do lugar. Sabe que os olhares estarão nela hoje, de uma maneira que não costumam estar. Os outros precisam ver que ela está bem.


Vinícius vai parando a cada pessoa que encontra, cumprimentando-os. Vitória já está acostumada com isso. Não é esperado que ela participe da conversa, ela apenas precisa ficar parada ao lado dele. Apenas existindo. Sendo bonita. Isso é o que ela nasceu para fazer, elogia Vinícius quando eles chegam em casa depois dos eventos.


A maioria faz algum comentário sobre não acreditar que eles dois ainda estão juntos. Quinze anos!


Quinze anos.


Muitos amigos ainda mantêm contato, é claro, mas o relacionamento deles é o único que sobreviveu a prova do tempo. Uma história perfeita de amor. Vitória sorri e beija a bochecha do marido ao relembrar sobre o início do namoro deles.


Ah aqueles eram bons tempos, todos suspiram, alguns com mais sinceridade do que outros.

O casal da série! Vocês não eram um amor? Como conseguem? Eu vi Vinícius na televisão outro dia. Qual sua opinião sobre aquele escândalo? Eu votei em você na última eleição. Vai tentar para o senado?


Sorrir, sorrir, sorrir. Rir da piada que o colega fez. Apertar as mãos. Recontar uma história ensaiada.


Suas antigas amigas acenam para ela do outro canto e ela sente seu corpo se movimentando na direção, mas Vinícius ainda está com o braço firme ao seu redor. Ela terá que esperar ele ir até o bar, não deve demorar muito.


Não demora. Ela conhece o marido, ele está nervoso com o convite/ameaça sobre a morte de Rodrigo. Vitória estava um pouco ansiosa também, mas tomou seu remédio SOS logo antes de sair de casa e agora está tranquila novamente.


Ela sabe que nada de ruim vai acontecer com ela. Não importa o que essa tal pessoa saiba, ele vai dar um jeito. Eles são intocáveis agora. Ela está protegida.


Vitória anda até seu grupo de amigas. Elas a abraçam e falam sobre como estão com saudade e não entendem por que ela se distanciou tanto.


Uma de suas amigas está grávida. Vitória tenta se lembrar se tinha visto no Instagram a notícia, mas não consegue. Ela dá parabéns e fala sobre como é ótimo ser mãe.


Ela checa o telefone e vê que tem duas mensagens não lidas da babá. Ela responde sem nem olhar para a tela, sorrindo para as amigas. Ah, mas como ela está com saudades de estar grávida! Ela e Vinícius estão pensando em ter um terceiro. O ideal é planejar para depois da reeleição.


Não deveria ter mencionado as eleições. As amigas não gostam de falar de política.

Agora estão com aqueles olhares no rosto. Como você está? Como estão as coisas com Vinícius?


Está tudo bem. É claro que está tudo bem, por que não estaria?


Não escutou o que ela acabou de dizer? Estão planejando o terceiro bebê. Vinícius vai ser reeleito. É claro que ela está bem.


Não, não está trabalhando no momento. Estava se dedicando às crianças, mas honestamente não sente falta. Não precisa também, Vini dá tudo o que ela precisa e ele gosta que ela fique em casa. Ele é um marido maravilhoso, ele ajuda muito com as crianças, ela não tem o que reclamar.


Vinícius está olhando para ela de longe, é melhor ela voltar para o lado dele. Foi ótimo rever vocês, vamos marcar de fazer alguma coisa, sim, com certeza. Que tal ir em um spa? Ela está precisando relaxar.


De volta a seu lugar, ela segura a mão do marido, as alianças se tocando. A prova física da relação deles.


Vini não fala nada, ele está no meio de uma conversa com um amigo. Mas ela sabe que ele não gostou que ela foi falar com as meninas. Ela sabe que ele nunca gostou muito dessas amigas, elas não apoiaram a carreira política dele e ficaram com ideias muito liberais durante a faculdade.


Ela também não tinha muito mais em comum com elas. É melhor conversar com as esposas dos amigos de Vini quando todos eles se encontram, amizades com casais funciona melhor para eles. Mais do que isso, ela não precisa.


Está quase chegando a hora do encontro marcado. O estômago de Vitória está se revirando e, discretamente, ela toma outro ansiolítico. Só para não ficar tão preocupada.


Ela não quer se lembrar daquele ano. Tantas memórias desagradáveis...


Mas deu tudo certo no final. Ela e Vinícius estão juntos e felizes e vão ficar juntos pelo resto de suas vidas. Ela vai até o banheiro, onde é mais silencioso, ligando para casa para dar boa noite para os filhos.


Sente vontade de vomitar, mas consegue se controlar. Só fechar os olhos e respirar profundamente algumas vezes.


Retocar o blush e o batom.


Ela não é uma adolescente vomitando no banheiro da escola e voltando para a sala de aula, fingindo que nada aconteceu.


Ela é uma mulher adulta. Uma mulher casada. Mãe. Esposa de um deputado.


Seu marido vai cuidar dela. Eles vão se manter juntos e vai ficar tudo bem.


Ela está ótima e você, como tem passado os últimos quinze anos?

___


Quer saber mais sobre essa história e o que acontecerá com Vitória e Vinícius? Veja o jogo "Autópsia do Passado"

© 2019. Criado por Clube de Detetives.