7 Séries Baseadas em Crimes Reais

Às vezes, alguns crimes parecem tão absurdos, mas tão absurdos, que não acreditamos que tenham acontecido. Esse não é o caso dos crimes que você vai encontrar aqui. Reunimos 7 séries baseadas em crimes reais para você #sextar com bastante mistério, true crime, suspense e detetives. Preparados/as? Vamos lá!


Fonte: Netflix


1. Mindhunter (2017 - )


Em Mindhunter, Holden Ford (Jonathan Groff) e Bill Tench (Holt McCallany) entrevistam uma série de assassinos em série presos para entender como eles pensam e agem, e, assim, tentar solucionar novos casos. Entre os serial killers entrevistados encontram-se Charles Mason, Edmund Kemper e Peter Rathman, O Filho de Sam. Ambientada nos anos 1970, a série se baseia no livro homônimo de John E. Douglas e Mark Olshaker.


2. American Crime Story: The People v. O. J. Simpson (2016)


A primeira temporada da nova antologia de Ryan Murphy acompanha um dos casos mais famosos dos Estados Unidos: o assassinato de Nicole Brown Simpson e Ron Goldman. O culpado mais provável? O. J. Simpson, umas das estrelas do futebol estadunidense. O caso, então, começa a tomar proporções midiáticas nunca vistas até então.


O elenco incrível dessa série é composto por Sarah Paulson, Cuba Gooding Jr., Sterling K. Brown, David Schwimmer, John Travolta, Courtney B. Vance e muito mais.


Fonte: FX


3. American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace (2018)


Já na segunda temporada de ACS, observa-se a caça à Andrew Cunanan, mais conhecido por ser o responsável pela morte do designer Gianni Versace em 1977. Entretanto, Cunanan deixou corpos por onde passou, só encerrando sua carreira como serial killer depois de Versace. Como sua predecessora, a série contou com atores e atrizes muito conhecidos: desde Darren Criss e Penélope Cruz até Édgar Ramirez e Ricky Martin.


4. Alias Grace (2017)


Alias Grace pode ser uma obra de ficção de Margaret Atwood, mas isso não significa que não tenha se inspirado em fatos e crimes reais. Inclusive, Atwood já mencionou numerosas vezes em como diversos acontecimentos em suas histórias têm um “quê” de realidade!


No caso de Vulgo Grace, título em português, Atwood inspirou-se no assassinato de Thomas Kinnear e Nancy Montgomery, no ano de 1843, no Canadá. James McDermott e Grace Marks, dois funcionários recém-contratados por Kinnear, foram condenados à morte pelo crime. Entretanto, nunca ficou claro para ninguém se Grace planejou tudo junto com McDermott ou se foi só cúmplice dele. Justamente, o que Atwood explora em sua obra.


Fonte: Netflix


5. Manhunt: Unabomber (2017)


Unabomber, a primeira temporada de Manhunt, narra um relato ficcional da caça do FBI ao terrorista Theodore Kaczynski, que enviou uma série de bombas pelos correios americanos. Seu objetivo? Destruir o sistema industrial-tecnológico vigente, fonte de muitos maus em sua opinião. E Kaczynski atuou por quase 20 anos antes de ser capturado!


6. Inacreditável (2019)


Marie Adler (Kaitlyn Dever) procura a polícia para denunciar um caso de estupro em Washington, nos Estados Unidos. Depois de repetir sua história várias vezes, Adler é acusada de falsa denúncia de estupro. Então, várias pessoas que haviam simpatizado com ela, lhe dão as costas.


Mais tarde, duas investigadoras - Karen Duvall (Merrit Wever) e Grace Rasmussem (Toni Collette) - tentam conectar uma série de casos de estupro que estão acontecendo no país. Suas pistas às levam direto à Adler.


Fonte: Netflix


7. Olhos que Condenam (2019)


Em 1989, um caso ficou conhecido como o caso dos “Cinco do Central Park”. Antron McCray, Kevin Richardson, Yusef Salaam, Raymond Santana e Korey Wise, todos adolescentes negros, de 14 a 16 anos, foram acusados de estruprar uma mulher branca. Eles foram presos, interrogados e forçados a confessar um crime que não cometeram. Este é um dos casos mais polêmicos dos EUA.


© 2019. Criado por Clube de Detetives.