Como escrever para um jogo Murder Mystery

Murder Mystery” nada mais é que um suspense em que precisa-se descobrir quem é o responsável por um assassinato. Existem milhares de jeitos de se escrever uma história de suspense e quando falamos, por exemplo, de livros, seria muito pobre limitar um estilo à regras básicas ou uma ordem.



Entretanto, quando falamos em uma festa estilo “murder mystery” não estamos falando de escrever um romance e, sim, um jogo, o que faz com que o uso de um pequeno “protocolo” acabe ajudando a escrever e não confundir as pessoas que vão jogá-lo.


Levando um murder mystery à sua base, o que temos de necessário é a presença de um mistério, em geral um assassinato (tanto o nome “murder”), mas podendo ser substituído por outro crime sem testemunha, e ter suspeitos. Todo o resto é mutável, mas é necessário pensar em diversos aspectos ao escrever.


1. Tema

Como em qualquer história de ficção, o céu é o limite quando falamos de temática. Um assassinato pode acontecer em um mundo exatamente igual ao nosso, em uma pequena cidade no século XIX, em um planeta distante séculos no futuro ou até mesmo em um reino de fantasia com seres místicos. É importante ter em mente que tipo de jogo você quer criar, qual é a temática em torno e poder criar esse universo o melhor possível.



2. Onde e Quando

Mesmo já tendo um tema específico, é necessário saber onde especificamente o assassinato e, portanto, o jogo estão ocorrendo, o que também envolve o contexto desse local. Nesse ponto é importante lembrar que estamos lidando com um número limitado de suspeitos, então presume-se que seja um local em que o assassino não poderia ter entrado e saído sem fazer parte da lista de suspeitos, e que, por algum motivo, essas pessoas resolveram solucionar o assassinato entre si.


É claro que, se tratando de um jogo, pode ser que os participantes não se importem tanto com esses detalhes e se é realista ou não que essas pessoas sejam as únicas suspeitas, só aceitando o que o jogo lhe diz. Apesar disso, é bom ter o mínimo de explicação, para que a falta de verossimilhança com a realidade não estrague a experiência.


3. A vítima

Depois de decidido o ambiente, é hora de começar a olhar para os personagens. Eu aconselho começar pela vítima, quem exatamente está sendo assassinado? Que tipo de pessoa era? Lembre-se que você terá que criar motivos para várias pessoas diferentes assassinarem esse personagem, então é interessante pensar em quais defeitos ou características em geral essa pessoa teria e poderiam ser motivadores para assassinato.


4. Suspeitos

A quantidade de personagens vai variar de acordo com o tamanho da festa, não existe um limite para isso, mas lembre-se que quanto mais personagens existirem, mais difícil vai ser criar motivações diferentes - e mais difícil também vai ser para descobrirem quem é o assassino. Para pensar em quem são os personagens, é necessário pensar no contexto do jogo, quem estaria ali? Qual a relação deles com a vítima? O que eles estão fazendo nesse local? Caso queira facilitar, você pode fazer uso de alguns arquétipos de personagens para poder separar suas personalidades.



5. Motivação

A parte da motivação em geral pode ser pensada ao mesmo tempo em que se cria os personagens, mas separei em outro tópico para poder falar da sua importância aqui. O motivo para alguém ter assassinado a vítima é a parte mais importante do murder mystery, já que todo personagem precisa ter um motivo e o jogo se tornará chato se todos os personagens tiverem motivos semelhantes.


Como estamos falando de um jogo em que o objetivo é adivinhar quem é o assassino, todos os motivos precisam ser plausíveis, precisa ser possível que qualquer um dos personagens tenha cometido o crime. As motivações vão de acordo com a personalidade dos personagens e podem ir dos motivos mais clássicos como amor, dinheiro, traição e herança, como também motivos menores, mas que podem acabar em morte como um desentendimento, uma implicância, ou até mesmo um acidente que está sendo encoberto.


6. Introdução e Atos

Uma vez que tenha tudo isso, é hora de colocar a mão na massa e começar a escrever. Para poder contextualizar os jogadores, é necessário ter pedaços de narração, tanto contando o básico do que aconteceu, como acrescentando novas pistas. É importante que essas partes sejam ambíguas e possam servir para todos os cenários de possíveis assassinos, mas ainda assim deem novas informações.


7. Perguntas

As perguntas que serão elaboradas para o jogo são uma parte muito delicada, porque o ideal é que não se repita as mesmas perguntas para todos os jogadores. Porém, por mais legal que seja inovar nas perguntas, algumas informações acabam sendo necessárias na maior parte dos casos - como o que a pessoa estava fazendo na hora do crime e a relação dela com a vítima. Ou seja, caso não tenha sido revelado na narração, é importante que tenha algum pergunta sobre o assunto.


8. Respostas

No modelo que usamos, o assassino é sorteado, o que significa que para cada personagens que escreveu, duas versões da história vão existir - uma em que ele é inocente e outra em que é culpado. Isso significa que as respostas vão, na maior parte das vezes, ser diferentes para a mesma pergunta. Eu aconselho escrever primeiro uma versão em que um personagem específico seja culpado, escrevendo então as respostas de inocência de todos os outros, para depois ir criando as respostas de culpado.



9. Discurso final

O discurso final é a parte mais divertida de escrever, é quando os personagens vão revelar se mataram ou não a vítima. Em geral, tem sempre algum segredo que só vai ser revelado durante o discurso, mas o ideal é já ter dado dicas sobre isso antes.


10. Revisão

Após terminar de escrever tudo, releia seu texto, de preferência separando as partes culpadas. A revisão é uma parte essencial em qualquer projeto escrito, mas em um jogo você vai querer que outras pessoas leiam e digam também a opinião delas.


O foco do leitor deve estar não só em erros de gramática ou coesão, mas em verificar a jogabilidade: é possível identificar o culpado ou está difícil demais? Ou está fácil demais? Os personagens estão diferentes um dos outros? Quando estamos escrevendo, ficamos perto demais dos nossos personagens e o que pode parecer óbvio para você, não é tão óbvio para um leitor externo, por isso a impressão de terceiros é muito valiosa.


Pronto! Depois de tudo isso, o seu Murder Mystery está feito e pronto para ser jogado, só precisa separar em arquivos, fazer um layout, chamar os amigos e organizar a festa!


© 2019. Criado por Clube de Detetives.